domingo, 11 de novembro de 2012

Trapunto

  
Trapunto ou stuffed work, como também é conhecido em inglês) é uma técnica que produz um alto relevo no trabalho. É criado delineando-se o motivo com pontos à mão ou à máquina e depois preenchendo com uma camada extra de manta ou plumante.

A palavra Trapunto é italiana (originalmente trapungere) e significa “bordado”, esta, por sua vez, veio do latim “picar com agulha”.

Essa técnica originou-se na Sicília, por volta do século XIV, e se tornou popular em algumas partes da Europa, como na Inglaterra durante a dinastia Tudor (1485-1559) e na região da Marselha, França, nos anos de 1600. O Trapunto foi levado para a América por imigrantes desses países.

O que é mais interessante nessa técnica é que originalmente ele não servia apenas para deixar o trabalho mais elegante. Ao preencher os bordados com uma camada extra de enchimento (manta, lã ou algodão), a colcha ficava ainda mais quente (algo vital nas regiões mais frias da Europa e EUA) sem se tornar excessivamente pesada, visto que esse enchimento era feito em pequenas porções. Era a união perfeita do útil ao agradável, ou seja, a necessidade de aquecer com o benefício de embelezar a casa.

Foi na Sicília que a técnica surgiu, mas os franceses exploraram bem esta técnica e criaram outras variações como o Boutis!! No boutis, o trabalho é feito tudo na mão e o enchimento é feito sem deixar marca alguma no verso do trabalho, agora o trapunto é feito na máquina.



A técnica básica do trapunto consiste em elevar o desenho criado pelo quilting com enchimento inserido pelo verso. O enchimento pode ser feito com materiais variados como lã, mantas, plumantes e cordões. Objetivo é criar efeito de luz e sombra com os motivos arabescos que são destacados contra o fundo. Por isso que os primeiros trabalhos em trapunto foram feitos em tecido branco, numa peça única, para valorizar os desenhos.




A diferença entre boutis e trapunto é, basicamente, que o primeiro é feito na mão e o segundo na máquina.

Fonte:Blog Omelete de Amoras,Blog Art Quilt,

Nenhum comentário:

Postar um comentário